Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Miúda com 30

20
Dez21

Férias

Ti*

E assim se passaram 5 dias rápidos de férias,
numa semana de Dezembro que parecia Maio,
sol, dias quentes e longos,
que bom que foi  não ter horas  contadas,
deitar de madrugada,
estar a ti colada,
sem horas para fazer nada.

Passear de mão dada,
o mundo esquecer,
e só olhando os teus olhos,
e sentindo-me estremecer.

Foram bons os momentos,
no sossego e no mimo,
no descanso e na calmaria,
os dias foram seguindo.

Percorremos lojas, 
provamos iguarias,
e sempre que te olhava
beijavas-me e sorrias.

Antes de entrar no novo ano,
que muito de novo há de trazer,
foi tempo bem aproveitado,
que não irei esquecer.

10
Dez21

Aquela adernalina

Ti*

Vejo-te ao fundo da rua,

trago comigo o almoço,

mas mais que isso trago a esperança, 

o pavor do segredo,

mas respiro fundo,

assumo o mundo,

e vou em direção a ti.

 

Não te beijo porque não posso,

só quando a porta do último andar se fechar,

e  nesse momento sim, 

o meu peito sobe no teu,

e com a minha mão na tua nuca,

de língua na tua colada,  

estou ali pronta para te amar.

 

 

05
Dez21

Somos tanto

Ti*

 

Desejo cada troca de olhar,

em silêncio,

já não o temo.

 

Desejo cada respirar,

já o preciso,

como de um beijo teu.

 

Anseio que chegue rapidamente,

o momento da chegada,

encostar-te à porta azul,

a nossa porta azul,

em que demoramos horas na despedida,

e que dentro dela,

acontece toda uma vida.

 

03
Dez21

A febre

Ti*

A liberdade chegou,

tarde,

mas ainda assim a tempo,

de me fazer perder.

 

Perder-me em muitas pessoas,

em muitas loucuras,

em muitos sonhos,

que apenas meus,

são mirabolantes,

inimagináveis, 

às vezes demasiado impossíveis. 

 

Esta mente que não pára,

e muitas vezes despeja aqui,

nas palavras,

o sufoco que esses sonhos me fazem sentir.

01
Dez21

Volta ao carrossel

Ti*

Beijo-te mal a porta se abre,

agarro a tua nuca com a mão esquerda e a direita vai percorrer o teu pijama cinza,

 até ao meu mais fiel e gostoso amigo.

 

Encostas-me à parede,

viras-me de costas,

e dás-me uma palmada forte no rabo.

 

Tremo de desejo,

a  minha humidade cresce, mal a tua língua pousa na minha.

 

Ordenas-me que me dispa,

reclamo da luz,

mas faço-o, sem pensar muito nas imensas imperfeições,

que sinto em mim mesma.

Complexos imbecis que todas ou muitas mulheres têm,

e para nada servem.

 

Chupo-te,

engulo-o, o mais fundo que consigo e gemes,

gemes como quem quer mais,

mas, ao mesmo tempo,

quer o calor da minha vulva,

que já grita por encaixar em ti. 

 

Monto-te, e, no fundo dos teus olhos vejo a nossa ligação imensa.

 

Os insultos começam,

 o vermelhão já pelas coxas, costas, rabo.

 

Cavalgo com imensa satisfação,

vejo o céu azul rapidamente.

 

Nunca ninguém me fez vê-lo tão rápido como tu fazes,

trocamos mais umas quantas posições,

sempre com a mesmo fixação no olhar,

de quem se dedica totalmente aquele momento.

 

Um tempo depois,

vazas em mim todo o leite guardado.

 

E ali,

nus e vazios,

percebemos o quanto não ser para sempre é pecado...

24
Nov21

Que Gosto é

Ti*

Que gosto é massajar essa pele,

apertar com amor e alguma, da pouca força que tenho,

essa carne que te reveste os ossos.

 

Gosto que me chames para o fazer,

gosto que me peças para te mexer.

 

Que gosto é ver-te relaxar,

quase a adormecer,

a pouco ou nada dizer.

 

Gosto tanto de ti,

que não dá para esconder,

o gosto que é ser possível,

estar ali e por ti me derreter. 

 

 

 

20
Nov21

Amor

Ti*

Amei sem saber que amar,
Implicava amar-me também.
Aprendi que amar é muito mais que servir,
Abdicar de sair,
Ficar por ter que ceder,
Deixar de ser, para o agrado ter.
Acordei um pouco tarde, nos anos de vida,
Mas finalmente despertei e percebi que eu me amo,
E se me amo tenho de fazer por mim,
E não para agradar.
Esse amar era como uma doença,
E amar é um dom.
Amar é ter sempre crença que a felicidade é possível,
Porque quando se ama alguém mesmo sem contar,
Esse alguém que nos pode ou não amar, nem sempre saber receber esse amor a bem.
Amar, será sentir alegria em sentir esse amor.

19
Nov21

Nosso prazer

Ti*

Percorri com a minha mão o teu pescoço,

acariciei com o dedo o bico do teu seio,

abocanhei todo o mamilo,

e mordi.

Suspiraste de dor ,

mas não me afastas-te,

sorriste e ainda com mais vontade me beijaste.

Incendiei-te,

inundei a minha vulva com palpitações e vontades,

quero-te sem demora !

Com a tua língua percorreste também o meu pescoço,

baixando de imediato para o ventre,

entrelaçamos os dedos,

voltamos a beijar-nos.

Nunca preliminares foram tão intensos,

como os nossos.

Tão nossos ....

14
Nov21

Falta tudo

Ti*

Dias em que custa sair da cama,

dias que parecem um drama , 

olhar para o espelho,

apetecer partir,

olhar para a janela,

sem vontade de sorrir.

 

Dias sem vontade,

dias em que não apetece falar,

ser, estar,

não ter vontade de existir.

 

Noites que passam devagar,

pensamentos mil,

que teimam em inquietar,

será que falta muito,

para o ano terminar ?!

 

Preciso da viragem ,

minha independência está a caminho,

e temo que cada passo dado,

possa não ser o mais acertado.

 

Preciso de me sentir só,

dar valor a tudo o que passei,

sorrir e dizer a mim mesma,

foi difícil, mas superei!

 

Preciso de agradecer,

a quem nunca me deixou,

a quem minhas tempestades acalmou,

bem receber ,

saber se o que bem um dia cozinhei,

não me abandonou.

 

Necessidade de acordar,

música no volume máximo,

querer tudo sozinha organizar,

ser capaz de eu mesma me orientar.

 

Sinto falta hoje,

do que me aguarda num amanhã...

 

 

 

 

 

 

 

 

07
Nov21

Ela

Ti*

Toda a doçura que trazes,

todo o brilho que transmites,

transbordas intensidade,

ainda bem que na minha vida tu existes.

 

Dias que começam enroladas nos lençóis,

noites que se estendem e nos prendem como anzois,

assim caminhamos por mais um ano,

a viver-nos profundamente,

sem um concreto plano.

 

Serenamente por horas,

de bocas coladas,

o mundo pára sem demoras,

em segredo namoradas.

 

Gosto tanto de ti,

é gigante o amor que te tenho,

o deslumbre que sinto ao ver-te,

chego a tremer de tanto querer-te.

 

O meu dilema mais confuso,

a minha descoberta mais bonita,

és fogo que arde e se vê,

e nem por sombras fico aflita.

 

Não sei o futuro,

mas jamais te esquecerei,

e serás sempre a minha amiga mais bela,

aquela por quem me apaixonei.

 

 

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Exclusivo da Ti*

Gestão do blog

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Direitos de Autor

Todos os textos constantes neste blog são originais e constituem propriedade intelectual de quem os escreve, sendo que todas as referências a outros autores serão devidamente identificadas. Reprodução dos textos constantes neste blog, apenas mediante citação da fonte e do autor. Em caso de plágio, medidas serão tomadas, ao abrigo do Decreto-Lei n.º 36/2003, de 5 de Março.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D