Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Miúda com 30

22
Jun22

6 meses aqui

Ti*

E seis meses se passaram,

mais de 180 dias a acordar aqui,

a saborear estes ares,

a respirar uma liberdade única para mim.

 

Sinto-me leve,

sinto-me bem,

muitos contratempos,

muitas preocupações,

muitas visitas,

amigáveis demonstrações.

 

Tenho sido muito feliz,

espero ser muito mais,

numa fase preguiçosa,

numa fase mais de mim para mim,

que mudará certamente,

e voltarei a ser,

a mesma de antigamente.

 

Em excelente companhia,

que mia e morde todo o dia,

estou repleta do bem,

só  posso sentir alegria.

 

30
Abr22

Tesão

Ti*

Penso já ter falado aqui,

que o orgasmo, para mim , tem cor azul,

penso já ter mencionado aqui , ver um céu azul imenso,

penso ter revelado que pintei paredes no espaço novo,

ora qual a cor do meu quarto,

azul, bem forte, meu povo.

 

E a fazer jus à cor e ao significado dela para mim,

têm sido mil e uma emoções as que tenho ali vivido.

 

Numa perdição de noites curtas,

num desejo que não tem fim,

em acordares de mimo,

em conversas sobre tudo e sobre mim.

 

 

 

 

 

 

26
Abr22

Voltamos a ter teeeemmpoooooo

Ti*

Ainda não acredito,

ver-te entrar pela porta,

saber que horas e horas nos esperam,

saber que voltaremos a ter tempo,

será de novo como dantes.

 

Não és meu na vida,

mas és meu amigo a valer,

que me fode com tanta vontade,

e sem ninguém saber.

 

Somos uns perdidos,

por nos mantermos neste enrolanço,

somos uns incorrigíveis,

por continuarmos a alimentar tanto,

algo que terá um fim,

que não será o mais feliz,

algo que é especial,

e desistir nenhum quis.

 

Cada suspiro vale,

cada marca,

cada beijo,

cada insulto,

cada mimo ao adormecer,

impossível de esquecer.

 

13
Abr22

Uma sessão de nós

Ti*

Convenci-te a fazer algo muito especial,

a captar por fotos o nosso envolvimento emocional,

em boa verdade foi físico tudo o que ali se retratou,

entre clics e risadas, 

até a banheira se usou.

 

Deusa te chamei,

e continuo a dize-lo,

a perfeição de mulher,

orelhas, cotovelo e tornozelo.

 

Fomos ali o que somos sempre,

amigas,

envolvidas,

em desejo ardente.

 

Estivemos tão bem,

que bom foi esse momento,

não tive vergonha,

não foi nenhum tormento.

 

Pensado já há muito,

adiado por estupidez,

uma sessão com bolinha vermelha,

diria que digna de aplausos, talvez.

 

Todo um cenário perfeito,

uma cama desarrumada,

almofadas pelo no chão,

eu em cima de ti deitada.

 

Entre beijos com e sem língua,

entre abraços e  olhares de malícia,

que bonitas ficamos retratadas,

o nosso amor é uma delícia.

 

 

 

 

 

18
Mar22

Onde estás ?!

Ti*

Acordo e o teu cheiro não está,

a tua pele que procuro a dormir,

o teu cabelo que gosto de acariciar.

 

Onde estás?

 

Porque faltam dias e horas para nos voltarmos a ver?

 

Gosto que abraces e beijes à entrada,

que após arrumar a cadeira da mesa,

me mimes , 

me olhes nos olhos,

me provoques com beijos de ternura.

 

Criamos uma dependência tal,

que não sabemos uma sem a outra viver.

01
Mar22

Vontade de chorar

Ti*

Dia a dia,

longe,

perto,

presente,

ausente,

quente,

frio,

estupidamente vivo em mim,

tristemente saudades eu sinto,

descontroladamente te desejo,

não minto.

 

Onde andas sem mim,

que camas percorres,

que bocas beijas,

que perfumes sentes,

será que a mim assemelhas ?!

 

O que sentirás,

desprezo,

ausência,

dormência,

descrença?!

 

Não tenho respostas,

mas perguntas mil,

mas sei que a necessidade,

é apenas ver-te viril.

 

Tenho ignorado as vontades,

o que me passa na cabeça,

mas por muito que me distancie,

e viva,

não me vais sair nunca da cabeça.

 

 

03
Fev22

Deixa-me

Ti*

Deixa-me agarrar a tua mão enquanto conduzes,

deixa-me beijar os teus lábios na rua,

deixa-me sentir o teu calor de mãos dadas,

deixa-me  admirar o teu estilo, fazendo uma carícia no teu rosto,

deixa-me apertar-te rabo,

chupar-te quando der vontade,

permite-me estar ao pé de ti mais vezes,

deixa-me ser por ti e por nós, além quatro paredes.

Deixa-me ser um pouco mais,

ou não me deixes ter-te nunca mais.

30
Jan22

Insanidade

Ti*

Perdi a minha sanidade nessa tua boca,

nessas mãos que me percorrem,

nessa língua que me incendeia,

fui e sou refém de ti,

de nós.

Num filme em que adormeço,

numa série em que de mãos dadas,

em que debaixo dos cobertores nos mimamos, 

num boa noite que dura horas,

numa caminhada de mão dada para respirar o dia e a liberdade,

que pode até ser só de 5 minutos.

Gosto tanto que me alegres os dias,

que me visites,

que me abraces,

que me apoies,

e encorajes,

gosto que sejas para mim,

o tanto que quero ser para ti.

26
Jan22

Loucura

Ti*

Trazes o cheiro, o sabor  e a malícia,

trazes a preguiça  de um cafuné no carro, no sofá ou na cadeira da mesa,

trazes a doçura no olhar de menino.

Falas-me das tuas coisas,

e eu das minhas.

Falas-me do que cozinhas,

e do que gostas de comer,

mas quando me beijas,

só me queres ver-te foder.

Como matar a sede,

sendo um só,

perdidos na luxúria ,

ligados pelo abraço,

que acontece após terminar mais uma volta.

Não sabemos até quando ,

nem como ,

mas sabemos que assim que seja possível,

vamos evoluindo de nível.

 

22
Jan22

Rejeição

Ti*

 

Quis-te,

e com todas as minhas forças,

luto,

para não te continuar a querer.

Quis-te,

e sei que hoje,

sem ser possível ter-te,

ainda te quero mais que antes,

o antes em que tudo era possível fazer,

estar,

viver.

Quis-te,

e a lágrima que me caí em cada memória,

faz-me repensar a nossa história,

e saber que a quero continuar a escrever,

inteira,

juntos,

entregues a um desejo que não tem fim,

mas parece só me fazer falta a mim...

Mais sobre mim

foto do autor

Exclusivo da Ti*

Gestão do blog

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Direitos de Autor

Todos os textos constantes neste blog são originais e constituem propriedade intelectual de quem os escreve, sendo que todas as referências a outros autores serão devidamente identificadas. Reprodução dos textos constantes neste blog, apenas mediante citação da fonte e do autor. Em caso de plágio, medidas serão tomadas, ao abrigo do Decreto-Lei n.º 36/2003, de 5 de Março.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D