Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Miúda com 30

23
Fev24

Desânimo

Ti*

Sempre na estrada,

caminhos longos a percorrer,

cada dia que passa

é uma oportunidade de crescer.

Mostrar competências,

de um serviço excelente,

desesperar por oportunidades,

que mudam o pensar de muita gente.

Acredito e confio nesta equipa potente,

mas às vezes o trato,

deixa-me descontente.

Ser mulher,

num trabalho de homens,

é por vezes difícil de lidar,

Comentários que mesmo a brincar,

tendem a magoar.

Todos somos valências,

cada um com o seu trabalho,

fazemos a equipa crescer,

representando uma empresa

com satisfação de excelência,

preocupação no serviço,

revelando assim competência.

Sinto que luto por esse lugar dentro e fora,

sinto que ao perder-me,

em cada morada,

que não esta a empresa que procuro,

a cada quilómetro desperdiçado,

é uma meta maior para recuperar,

e por sua vez uma conquista menos visível.

Tento acordar com alegria e boa disposição,

tento não sair derrotada,

de dias de tanta confusão.

Tento e acredito que unidos,

somos fortes e vamos conseguir,

chegar ao objetivo,

mas tem sido escuro e ermo,

o caminho para lá chegar.

 

18
Fev24

Será que existe real significado ?!

Ti*

Sonhei muito esta noite,

será que há intenção no sonho?

Será que a quantidade de vezes,

que neles busco o passado,

será para se manter vivo,

e num futuro será novamente vivenciado?!

Fica no ar essa questão,

que em muito mexe com o coração,

mas pensar nela é em vão,

pois é um desconcerto de mente,

e apenas preciso de viver calmamente.

Fico apreensiva é com a quantidade de vezes,

que a dormir vou buscar,

coisas que pensei já ter esquecido,

mas a dormir teimo em ir relembrar...

Se alguém me souber dizer,

o que os sonhos tendem a significar,

só para a mente esclarecer,

e deixar o coração sossegar.

13
Fev24

Pedido

Ti*

Vem ter comigo,
Abraçar-me mais uma vez,
Acabar com esta insónia constante.
Vem contar-me de ti,
Vem falar de verdades.
De um nós  que não  existiu,
De um casal que não  se assumiu,
De uma realidade que nunca aconteceu.
Vem sentar-te comigo,
Calado e sereno como sò tu sabes ser.
Aparece por aqui,
Espero-te a toda a hora,
E é sempre pouco,
E para que voltes,
É uma demora.
Explica-me por favor,
Como acabar com esta dor,
Que me inunda a almofada,
Me dá dores de barriga,
E faz o meu pensamento estar em constante briga.
Senta-te comigo,
Olha-me nos olhos como fazias no sexo.
Diz-me que nunca foi bom,
Só querias alimentar o meu ego,
Para depois desaparecer.
Aproxima-te de mim,
Sê verdade,
Permite-nos desligar,
Mas com real lealdade.
Cai nos meus  braços,
Como tantas vezes,
Deixa-me ser mimo,
Ser abrigo,
Ser sossego.
Sossega-me com verdades,
É tão triste viver de suposições.
Deita-te comigo,
Entra em mim,
Para um só sermos de novo.
Arranha-me, morde-me e beija-me,
Faz a vida valer a pena por momentos.
Memórias são alimento,
Até ao esquecimento.

23
Out23

E tudo não passou com o tempo

Ti*
De novo recebo-te,
De novo,
No meu mimo,
Na nossa conversa,
Na nossa paz.
Na nossa tranquilidade,
No nosso pouco que é tudo.
Objetivamente te disse o que quero,
Como me sinto.
Acabamos a foder,
Acabamos a olhar nos olhos,
A beijar como os apaixonados,
E a ser mais uma vez nada.
Sinto-me triste, 
Mas ver-te a vir, consola-me

 

22
Out23

Dura cabrice

Ti*
Mais de um mês de convívios,
Sexo,

Mimo,

Refeições,

Noites juntos.

Um corrupio de etapas passadas,

Uma enchente de momentos sérios,

Vividos levianamente,

Vários dias seguidos juntos,

Gosto de ti genuinamente.

Idades diferentes,

Experiências opostas,

Sei bem que me culpas,

Temos ideias opostas.

O fim deu-se.

Tu só me querias montar,

Eu só queria uma noite para descansar,

Mas aqui estou a extravasar...

.
19
Out23

Aqui

Ti*

Neste mundo,
Nesta cama sossegada,
Nestas quatro paredes,
Muito agasalhada.

Suores noturnos,
Ouras e calafrios,
Coração acelerado,
Pensamentos vazios.

Uma lógica inexistente,
Uma emoção persistente,
Deixam-me doente,
E a minha alma vê-se descrente.

Desmedidamente louca,
Ando atrás do impossível,
A emoção é tão pouca,
Qualquer pessoa é previsível.

Venham os dias sem sol,
Em que comer é o único consolo,
Lembranças de cavalgadas à lareira,
Lembranças do que foi apenas brincadeira.

 

28
Set23

Como gostaria

Ti*

Gostava tanto de dizer que te esqueci,

Que não mexe comigo cada foto que vejo tua,
 
Sozinho ou acompanhado,
 
Dizer que estás enterrado nas lembranças.
 
Sentir paz ao pensar que por um encontro de amigos comuns , acabarei por te ver,
 
Ninguém nunca me fará ver azul , como tantas vezes fizeste,
 
Foi inexplicável a conexão que tivemos,
 
Há tanto em ti que odeio.
 
E ainda tanto em ti que amo...
 
A vida corre,
 
Várias pessoas estão e permanecem,
 
Mas e apagar-te?!
 
Preciso,
 
Mas tá fodido...
18
Set23

Dorido do ginásio é para meninos

Ti*

Passar de um call center para um café,
Este é o relato de uma louca, eu.
Bem, entre doer o rabo de estar quadrado,
Agora é ter pernas e costas a gritar,
Latejar sem parar,
Uma dor que começa no rabo e se estende toda a perna e pés.
Uma vontade de arrancar os membros,
Uma dor irritante no cotovelo e nos ombros.
Está duro,
Mas vai se aguentando.
Ginásio estás perdoado,
Volta dorido, que dói três dias e passa.

14
Ago23

Bloqueio

Ti*

Não cumpri tantas vezes o meu desejo,

 
Tantas vezes ignorei a minha maior necessidade,
 
Esqueci-me de ver com visão,
 
Deixei-me levar pelo coração.
 
Reuni todas as minhas forças,
 
Decidi que vou deixar de querer-te,
 
Supôs muito,
 
Erradamente ou não,
 
Nunca o saberei...
 
E na realidade, o que não acrescenta nada, é livramento!
 
Dei o maior dos passos,
 
Para acabar com o tormento,
 
Sinto dor, tristeza, agonia,
 
Mas se tinha acabado a magia,
 
Para me manter, razões já não havia.
 
Gostei, amei, perdoei, desejei,
 
Muito mesmo muito.
 
Simplesmente acordei tarde...
 
Mas vou recuperar,
 
Erguer-me,
 
Respirar fundo,
 
Esquecer estes anos,
 
Esquecer o rei,
 
Que não existe,
 
Só a minha visão toldada, o via.

Mais sobre mim

foto do autor

Exclusivo da Ti*

Gestão do blog

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Direitos de Autor

Todos os textos constantes neste blog são originais e constituem propriedade intelectual de quem os escreve, sendo que todas as referências a outros autores serão devidamente identificadas. Reprodução dos textos constantes neste blog, apenas mediante citação da fonte e do autor. Em caso de plágio, medidas serão tomadas, ao abrigo do Decreto-Lei n.º 36/2003, de 5 de Março.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D