Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Miúda com 30

26
Nov21

Falta muito ?!

Ti*

Tanto que tratar, 

tanto que pensar,

nunca mais chega o dia,

de na minha casa morar.

 

Medo de dar um passo errado, 

medo de ser enganada,

medo de não conseguir,

sozinha ser organizada.

 

É uma nova realidade,

priorizar é urgente,

ser mais governada,

com apenas um foco na mente.

 

Viver feliz e sozinha,

estar bem comigo mesma,

ser capaz de ter fazer tudo,

cheia de vontade,

não me sentindo uma lesma.

 

Venha Janeiro rapidamente,

anseio tanto a cada dia,

pela minha nova vida,

que o ano novo me sorria.

 

21
Nov21

Sensualidade

Ti*

Todos trazemos em nós complexos,

competências e jeitos.

Um olhar que fixa,

um sorriso que envergonhado,

pode dizer tanta coisa.

Homens, mulheres,

cada um de nós,

poderá na sua imperfeição,

trazer consigo essa particularidade.

Charme natural,

provocante,

interessante.

Treino muito a minha sensualidade,

nas aulas que faço,

no quanto danço ao espelho,

na minha relação com o meu corpo,

sou muito minha.

Cada um é muito seu,

e deve explorar as suas capacidades.

Por vezes surgem boas surpresas.

=)

 

 

10
Nov21

M&m eterna!

Ti*

 

"Todo mundo vai sofrer...."

 

Isto faz tanto sentido hoje, 

sem a tua música,

sem a tua alegria.

 

Sei isto como fã,

de outro pais,

mas não deixo de ficar triste,

pelo teu cariz.

 

Tão jovem,

tão batalhadora,

tão sonhadora,

tão talentosa e bondosa.

 

Amiga de tantos,

rodeada por muitos,

artistas como tu,

que te motivaram,

e homenagearam.

 

Deixas um filho,

uma tristeza imensa,

deixas a tua essência,

e como gratidão,

deram-te uma recompensa.

 

És uma estrela,

com um enorme brilho,

és um ídolo,

que fará sempre parte do meu trilho. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

marilia.png

 

 

 

 

05
Nov21

Aquela fase

Ti*

Acordo cedo,

a preguiça prende-me,

o despertador toca,

o telefone voa para o chão.

 

Falta energia,

falta vontade para tudo,

pode ser só uma fase,

e logo mudo.

 

Semanas de mau humor,

ansiosa,

sem acção.

 

Semanas de mimo,

de sostrice,

em constante preocupação.

 

Quero voltar a ser o que era,

energia matinal,

treinos com alegria,

sorrir em boa companhia.

 

Quero que esta fase passe,

gostava que o tempo voasse,

noutra freguesia eu me instalasse,

e tudo ao que era voltasse.

 

 

02
Nov21

Seremos apenas pó

Ti*


Nada seremos ao fechar as olhos,

O que restará de nós é pó.

Seremos lembranças,

Seremos lágrimas,

Seremos um foi, um era, um sem ti.

Seremos passagem na vida de cada um,

Seremos apenas isso,

Seremos mais uma pessoa que se ausentou ,

Seremos alguém que ninguém mais abraçou.

Aproveitemos a vida.

Amanhã podemos já não, contemplar alguém...

28
Out21

O que fazer com este amor

Ti*

Desconhecia, neguei ,fugi,

E hoje só quero não pensar no que vivi.

Dois seres que amei e amo,

Duas ausências que custam tanto.

Dois olhares de meiguices,

Dois amores descoberta,

Dois manos,

Que deixavam pêlo por todo lado...

Restam as lembranças,

Os vídeos e as fotos,

Resta-me a espera ,

De outros amores assim encontrar,

E nas casas que vou,

Aproveitar para muitos mimos dar.

Gatos da minha vida,

Como parar de os amar...

 
 
26
Out21

As putas das meias calças

Ti*

Meias calças ou collants,
como lhes queiram chamar,
vejo-me e desejo-me para as vestir,
para as enfiar sem rasgar.
 
Dão um tom à pele,
fazem até a perna mais jeitosa,
mas dão trabalheira,
que me deixam muito queixosa.
 
Para saber ao lado de trás e o da frente,
para mim não é fácil,
mas volta e meia acerto e lá as enfio,
o que é raro felizmente.
 
Prefiro as de liga,
que não dão para enganar,
puxar para cima e siga,
e não tem como desconfortável ficar.
 
Digam-me se há por aí,
quem como eu se sinta,
não me mintam e assumam,
que vestir de trás para frente,
dão umas comichões que irritam!

24
Out21

Intenção

Ti*

Sem qualquer intenção,

mas como a bondade de sempre no coração,

fui abordando alegremente variadas pessoas,

para me distrair,

para me abstrair dos meus filmes interiores,

medos futuros,

pensamentos mais duros.

Fui aproximando gente de mim e da minha vida,

para fugir dela,

fui acompanhando vivências,

que me tiraram o sono.

Percebi haver gente muito mal amanhada do juízo. 

Consigo espalhar alegria um pouco por elas,

e é terapêutico para mim, 

dedicar-me um pouco a alguém novo.

Amo gente,

como é possível tantos seres,

que sentem e vivem,

de formas tão iguais

e tão diferentes...

20
Out21

Aquela nossa história

Ti*

Começamos a medo,

e com alguma audácia,

com o passar do tempo,

não passamos de uma falácia.

 

Fomo-nos demorando,

onde não era o nosso lugar,

e quando tudo se podia encaixar,

 resolvemos complicar.

 

Não pertencentes a nenhum,

não resultantes de nada,

fomos fracos, frágeis, imaturos,

fomos amantes sem esperanças de futuro.

 

Saudável ao ponto de fazer sorrir,

merecido ao ponto de inúmeras vezes

ter prazer,

mas ignorando o possível,

um corte teve de haver.

 

Passaremos mal,

sofreremos em nós,

saudades de momentos,

de algo incrivelmente ocorrido sem voz.

 

 

18
Out21

Não me convides para um café

Ti*

Não me convides para um café,

Vamos antes dar uma caminhada,

Vamos apanhar um vento na face,

Um sol na pele e dar uma bela risada.

Dividir assuntos sem fim,

O que nos alegra ou apoquenta,

A ti e a mim.

Não me convides para um café,

Não me feches num ambiente fechado,

Onde tanto barulho,

Deixa-me o cérebro baralho.

Não me convides para um café,

Dá comigo a volta ao quarteirão,

Vamos comprar um gelado, um iogurte ou um pão.

Vamos ali e já voltamos,

Sempre em movimento,

Vamos como se fosse um pequeno treino diário.

Vamos enquanto ainda há sol,

E não ficamos de mantas no sofá.

Não me convides para um café,

Vamos apenas socializar,

Sem nos isolarmos da natureza,

Vamos apenas passear,

E contemplar a sua beleza.

Mais sobre mim

foto do autor

Exclusivo da Ti*

Gestão do blog

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Direitos de Autor

Todos os textos constantes neste blog são originais e constituem propriedade intelectual de quem os escreve, sendo que todas as referências a outros autores serão devidamente identificadas. Reprodução dos textos constantes neste blog, apenas mediante citação da fonte e do autor. Em caso de plágio, medidas serão tomadas, ao abrigo do Decreto-Lei n.º 36/2003, de 5 de Março.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D