Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Miúda com 30

31
Mar24

Amante

Ti*

 

Eu espero...

até quando ?

Migalhas é pão, 

para quem ?!

Até quando ?!

Pensamento ao acordar,

ao deitar,

durante o dia.

Com que fim ?!

Aceitar que acabou,

era tão mais fácil...

 

30
Mar24

O ato de foder

Ti*

Estamos ali,

Dois corpos,

De línguas entrelaçadas, 

O mundo não importa.

Desfrutemos,

Tomemos um do outro,

Consumamos,

A pele, o suor, os gemidos, 

Os fluídos e as intensidades.

Despertemos o arrepio,

O tremelique do corpo,

No orgasmo.

Aplico a sentada,

Movimento a anca com um sorriso,

Mergulho totalmente, 

Apenas a cabeça,

Recomeço.

Trocamos,

Fico empinada e entras,

Numa estucada afundas,

E ali terminas,

Desenhado nas costas algo abstracto.

Abraçados no final,

Foi apenas sexo,

Alimentar necessidades, 

Aliviar o stress,

Afinal também para isto servem amizades. 

 

 

 

29
Mar24

Experiência Timeleft

Ti*

Fui,

Na curiosidade,

Na ansiedade de quem conheceria,

Já com o feeling,

De que alguém conhecido lá estaria.

Médicos, empresários,tecnologia e cinema,

Juntos num só grupo,

Não faltou tema.

Fizemos um brinde de invejar,

Mesa 1 , para mim a primeira ,

A que irei sempre lembrar.

Parece que as quartas,

vão ser dias críticos a partir de agora,

Fico a aguardar impaciente,

Que chegue de novo a hora.

Do encontro com desconhecidos,

Que me façam não pensar,

no mundo podre lá fora.

27
Mar24

Indiferença

Ti*

Somos seres,

quase invisíveis,

fomos pessoas,

tão imprescindíveis.

 

Fui desabrochando, na tua chegada,

desidrato há meses,

pelo tanto que comigo mexe,

a tua partida inesperada.

 

Aprecio ainda hoje,

como falas,

comes,

andas.

 

Como simplesmente sorris,

e ainda não acredito,

nesta facada no meu peito,

se te disser já não me dói, minto.

 

Preciso de ultrapassar,

mas, no fundo, não o quero fazer,

há sempre uma esperança em mim, 

que não consigo deixar morrer.

 

É um outra vez arroz,

todos os dias,

uma indiferença atroz,

que não acontecia quando me vias.

 

Onde foi que me perdi,

que não me consigo ir buscar,

onde foi que me deixei,

que não sou capaz de me levantar.

 

Faltam-me as forças,

escrevo num pranto,

por tanto te querer esquecer,

por te amar tanto.

 

Sinto-me doente,

crio mil distrações na vida,

mas todas vão ter a ti,

invento razões em cada saída,

mas nada me leva ao que contigo já senti.

 

Todas as estradas que percorro,

trazem-me à memória o teu rosto,

juro que muitas vezes,

imploro por te perder o gosto.

 

Estou tão perdida,

não me consigo libertar,

de um amor doente,

que em nada me deixa avançar.

 

 

 

24
Mar24

Fomos uma casa a arder

Ti*

Fomos chama,
fomos fogueira,
fomos lenha, sempre ardente.
Sempre constante,
a procura,
o tesão, 
o interesse,
que morreu.
Fomos o tanto pra o nada que somos,
fomos tanto,
para  hoje não sermos nada.
Para nunca termos furturo.
Somos passado tão presente,
somos memórias,
somos carinhos,
somos um estamos melhor sozinhos.
Somos dependência,
fomos dependência.
tu jà te curas-te,
eu é que ainda não.

24
Mar24

Permiti-me

Façam-no tambem

Ti*

Fui na ansia de sentir,
De viver,
De me envolver, na minha própria intimidade.
Perder pudores.
Fui,
Arrisquei,
Poupei,
Para investir em mim.
Carreguei-me de coragem,
Marquei uma massagem,
Sim,uma sessão de toque,
De salvaguardar desde já,

Com um homem.
Sensual intensa,
É a sua designação.

E digo-vos,
Não me lembro,de melhor investimento, nos últimos tempos.
Que conexão,
Que dom naquelas mãos,

Que habilidade,

 
Que vibração incrível,

Que mestria em mover-se,

Que delicadeza no toque.

A emoção de dizer "que bom, que vim",

Já só penso em repetir.
Vivam!
Permitam-se!
Sintam!

Screenshot_20240324_162227_Instagram.jpg


A vida é uma infindade de sensações.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

https://www.instagram.com/o.gentleman.oficial_?igsh=azVkbmpkbzRqdHNv

 

https://linktr.ee/o.gentleman?fbclid=PAAaZp_qwlICmQr1BTt8F1G5cuIF-VexenoapgImGGEaixet9lYvRLvzy3qmY

 

 

 

21
Mar24

Saudades de manhãs no ....

Ti*
 

Saudades do tempo de Verão,

em que nos víamos de manhã antes de ir trabalhar,

em que eu ia treinar com vontande e alegria,

em que era verdade quando encostava a cabeça no teu peito.

Saudades de nós num tempo que ja passou e não volta.

Saudades da calmaria,

da crença,

da inocência,

do sentimento de ser única,

a única amante,   

a mais desejada,

saudades de um tempo em que com aquela emoção,

não tem volta.
18
Mar24

Pranto

Ti*

Errar Consecutivamente,

Manter más escolhas,

Pessoas duvidosas.

Desrespeitaro meu eu,

Permitir o engodo constante.

Afeiçoar,

Desgastar-me com inseguranças,

Sabotar as minhas capacidades,

Reagir precipitada,

Parecer desesperada,

E no fim,

No fundo desta situação,

Nem sobrou nada...

17
Mar24

É foda o karma

Ti*

Não sentir,

Não ter.

Querer,  

Não perceber como e distanciar,

Não entender o quanto, 

Me autossabotar.

Enfiar-me no poço fundo,

Onde o amor por mim,

O respeito,

O orgulho ,

Se afundam junto,

Naqueles que podiam e deviam ser, os melhores anos da minha vida.

 

 


 
16
Mar24

Se soubessem

Ti*
Será que mudaria mentalidades?

Será que se as pessoas que conheço

Me usam e deixam-me,

Dão-me expectativas irreais,

Fazem-me acreditar que são capazes de me completar, se moderariam?!

As que me iludem com elogios,

Não sinceros,

Me dão um ‘boost’ ao ego e desfazem-mo, no segundo date,

Fazem-me acordar de madrugada com medos e ânsias,

se sentiam um pouco, apenas minimamente mal por isso?!

Foda-se!

Estou farta desta vida,

De emoções vãs,

Ninguém se quer dar,

Apenas usar!

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Exclusivo da Ti*

Gestão do blog

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Direitos de Autor

Todos os textos constantes neste blog são originais e constituem propriedade intelectual de quem os escreve, sendo que todas as referências a outros autores serão devidamente identificadas. Reprodução dos textos constantes neste blog, apenas mediante citação da fonte e do autor. Em caso de plágio, medidas serão tomadas, ao abrigo do Decreto-Lei n.º 36/2003, de 5 de Março.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D