Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Miúda com 30

31
Dez21

Balanço 2021

Ti*

Ora  2021 foi um ano de muitas mudanças, 

2022 será um ano de esperanças.

Desapeguei-me de uma família que não era minha,

de um homem, que já não era o meu amor, 

deixei, não uma casa, mas um projeto de vida, 

os meus dois felinos lindos, 

ganhei uma liberdade nova,

regressei ao colo da mãe,

acompanho o crescimento da minha mais nova sobrinha,

passo com a outra sobrinha mais tempo de qualidade,

alonguei o meu part time a todo o fim de semana, 

cumpri numa lista de  30, 20 experiências,

e mudei um pouco a minha forma de estar.

Para  2022 desejo tudo o que me faça feliz 

e nada quem me faça triste.

Desejo que a merda do  covid não destrua mais  vidas, famílias, momentos.

Desejo o bem maior que for possível,

afinal não há impossíveis.

 

 

 

 

25
Dez21

Oh Oh Oh O Natal chegou!

Ti*

Não sei se concordam comigo,

o Natal deveria ser das crianças, 

não o é, mas deveria.

São elas que enchem a casa de alegria,

brinquedos, entusiasmo,

mimos, leituras e correrias.

O Natal é consumo,

é dar, gastar,

e durante o ano pouco com as pessoas falar.

 

Gostava do Natal até ter a minha avó presente,

na minha casa, com os meus pais e irmã,

a descascar as batatas bem cedo

para  jantar, mais tardar às 21h.

Era todo um conjunto de tarefas,

que nos unia, 

nos fazia rir, 

era felicidade!

 

Após me juntar ,

tornei-me egoísta, não sei,

o Natal já não é como era.

 

Gosto de partilhar a mesa,

jogar o bingo,

conversar, 

gosto de ir comendo 

e cochilando, quentinha.

 

Um dia o Natal foi na nossa casa,

ex-casa agora, 

foi tão especial esse,

juntamos as famílias, 

as 3 sobrinhas na altura,

até o Pai Natal apareceu,

ainda hoje dizem que gostaram muito.

 

Que me lembre em adulta,

foi o ano de maior motivação,

hoje em dia é como um aniversário,

um jantar de família,

partilha e união.

 

Desejo a todos aqui,

no universo da escrita,

um Santo Natal.

=)

23
Dez21

Quero-me soltar

Ti*
Quero parar de seguir os teus passos,

o teu cheiro,

as tuas atividades diversas,

saber da tua vida,

o que fazes ,

como és fora de nós.

 

Quero parar de te usar ,

e me deixar usar,

para proveito apenas.

 

Quero seguir sem culpas,

e abraçar a vida sem desculpas,

sem rodeios,

sem devaneios.

 

Corremos riscos,

tantos,

anos de uma não assumida,

de uma relação agradável,

em acordo,

sem pressões,

sem choros!

 

Quero muito mais de ti,

mais do que me podes dar,

sei que sou a tua escolha,

quando por uma noite, sozinho vais ficar.

 

É isso que mata,

ser apenas raramente possível,

e não possivel para durar.
20
Dez21

Férias

Ti*

E assim se passaram 5 dias rápidos de férias,
numa semana de Dezembro que parecia Maio,
sol, dias quentes e longos,
que bom que foi  não ter horas  contadas,
deitar de madrugada,
estar a ti colada,
sem horas para fazer nada.

Passear de mão dada,
o mundo esquecer,
e só olhando os teus olhos,
e sentindo-me estremecer.

Foram bons os momentos,
no sossego e no mimo,
no descanso e na calmaria,
os dias foram seguindo.

Percorremos lojas, 
provamos iguarias,
e sempre que te olhava
beijavas-me e sorrias.

Antes de entrar no novo ano,
que muito de novo há de trazer,
foi tempo bem aproveitado,
que não irei esquecer.

12
Dez21

Minha cor

Ti*

r.jpg

 

Amei-a desde sempre,
Resisti mais de 15 anos ,
Hoje sei que não a largarei mais,
É a minha nova paixão.

Virgem tanto tempo e agora outra realidade,
Namoro-me tanto ao espelho,
Estou ruiva, na verdade.

Agrada-me demasiado,
Para quem quer que seja ter uma opinião diferente,
É a mim que devo agradar verdadeiramente.

 
10
Dez21

Aquela adernalina

Ti*

Vejo-te ao fundo da rua,

trago comigo o almoço,

mas mais que isso trago a esperança, 

o pavor do segredo,

mas respiro fundo,

assumo o mundo,

e vou em direção a ti.

 

Não te beijo porque não posso,

só quando a porta do último andar se fechar,

e  nesse momento sim, 

o meu peito sobe no teu,

e com a minha mão na tua nuca,

de língua na tua colada,  

estou ali pronta para te amar.

 

 

05
Dez21

Somos tanto

Ti*

 

Desejo cada troca de olhar,

em silêncio,

já não o temo.

 

Desejo cada respirar,

já o preciso,

como de um beijo teu.

 

Anseio que chegue rapidamente,

o momento da chegada,

encostar-te à porta azul,

a nossa porta azul,

em que demoramos horas na despedida,

e que dentro dela,

acontece toda uma vida.

 

03
Dez21

A febre

Ti*

A liberdade chegou,

tarde,

mas ainda assim a tempo,

de me fazer perder.

 

Perder-me em muitas pessoas,

em muitas loucuras,

em muitos sonhos,

que apenas meus,

são mirabolantes,

inimagináveis, 

às vezes demasiado impossíveis. 

 

Esta mente que não pára,

e muitas vezes despeja aqui,

nas palavras,

o sufoco que esses sonhos me fazem sentir.

01
Dez21

Volta ao carrossel

Ti*

Beijo-te mal a porta se abre,

agarro a tua nuca com a mão esquerda e a direita vai percorrer o teu pijama cinza,

 até ao meu mais fiel e gostoso amigo.

 

Encostas-me à parede,

viras-me de costas,

e dás-me uma palmada forte no rabo.

 

Tremo de desejo,

a  minha humidade cresce, mal a tua língua pousa na minha.

 

Ordenas-me que me dispa,

reclamo da luz,

mas faço-o, sem pensar muito nas imensas imperfeições,

que sinto em mim mesma.

Complexos imbecis que todas ou muitas mulheres têm,

e para nada servem.

 

Chupo-te,

engulo-o, o mais fundo que consigo e gemes,

gemes como quem quer mais,

mas, ao mesmo tempo,

quer o calor da minha vulva,

que já grita por encaixar em ti. 

 

Monto-te, e, no fundo dos teus olhos vejo a nossa ligação imensa.

 

Os insultos começam,

 o vermelhão já pelas coxas, costas, rabo.

 

Cavalgo com imensa satisfação,

vejo o céu azul rapidamente.

 

Nunca ninguém me fez vê-lo tão rápido como tu fazes,

trocamos mais umas quantas posições,

sempre com a mesmo fixação no olhar,

de quem se dedica totalmente aquele momento.

 

Um tempo depois,

vazas em mim todo o leite guardado.

 

E ali,

nus e vazios,

percebemos o quanto não ser para sempre é pecado...

Mais sobre mim

foto do autor

Exclusivo da Ti*

Gestão do blog

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Direitos de Autor

Todos os textos constantes neste blog são originais e constituem propriedade intelectual de quem os escreve, sendo que todas as referências a outros autores serão devidamente identificadas. Reprodução dos textos constantes neste blog, apenas mediante citação da fonte e do autor. Em caso de plágio, medidas serão tomadas, ao abrigo do Decreto-Lei n.º 36/2003, de 5 de Março.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D