Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Miúda com 30

31
Out21

Coração a quanto obrigas

Ti*
Não quero mais isto!
 
Não quero mais gostar de quem eu gosto!
 
Sentir o tanto por quem eu sinto,
 

Não quero mais!

Basta de ser só por momentos,

Quem eu queria ser para a vida,

Chega de amenos,

De momentos que roubam tempo, foco,

Que obrigam a uma constante despedida. 

Acabou o meio termo,

Chega de dar de mim!

Quero ser mais eu,

Olhar mais por mim.

Quero deitar a cabeça para dormir,

E não pensar no que acontece.

Na tua cama ou por aí,

Rezando para que tanto eu não soubesse.

Não vou ser de mais ninguém,

Chego a essa conclusão,

Amar é entregar sem receber,

E é dura essa conclusão.

Acabou a meiguice,

Vou ser rude a valer,

Não querendo mais de mim,

Então vai-te foder!

28
Out21

O que fazer com este amor

Ti*

Desconhecia, neguei ,fugi,

E hoje só quero não pensar no que vivi.

Dois seres que amei e amo,

Duas ausências que custam tanto.

Dois olhares de meiguices,

Dois amores descoberta,

Dois manos,

Que deixavam pêlo por todo lado...

Restam as lembranças,

Os vídeos e as fotos,

Resta-me a espera ,

De outros amores assim encontrar,

E nas casas que vou,

Aproveitar para muitos mimos dar.

Gatos da minha vida,

Como parar de os amar...

 
 
26
Out21

As putas das meias calças

Ti*

Meias calças ou collants,
como lhes queiram chamar,
vejo-me e desejo-me para as vestir,
para as enfiar sem rasgar.
 
Dão um tom à pele,
fazem até a perna mais jeitosa,
mas dão trabalheira,
que me deixam muito queixosa.
 
Para saber ao lado de trás e o da frente,
para mim não é fácil,
mas volta e meia acerto e lá as enfio,
o que é raro felizmente.
 
Prefiro as de liga,
que não dão para enganar,
puxar para cima e siga,
e não tem como desconfortável ficar.
 
Digam-me se há por aí,
quem como eu se sinta,
não me mintam e assumam,
que vestir de trás para frente,
dão umas comichões que irritam!

24
Out21

Intenção

Ti*

Sem qualquer intenção,

mas como a bondade de sempre no coração,

fui abordando alegremente variadas pessoas,

para me distrair,

para me abstrair dos meus filmes interiores,

medos futuros,

pensamentos mais duros.

Fui aproximando gente de mim e da minha vida,

para fugir dela,

fui acompanhando vivências,

que me tiraram o sono.

Percebi haver gente muito mal amanhada do juízo. 

Consigo espalhar alegria um pouco por elas,

e é terapêutico para mim, 

dedicar-me um pouco a alguém novo.

Amo gente,

como é possível tantos seres,

que sentem e vivem,

de formas tão iguais

e tão diferentes...

20
Out21

Aquela nossa história

Ti*

Começamos a medo,

e com alguma audácia,

com o passar do tempo,

não passamos de uma falácia.

 

Fomo-nos demorando,

onde não era o nosso lugar,

e quando tudo se podia encaixar,

 resolvemos complicar.

 

Não pertencentes a nenhum,

não resultantes de nada,

fomos fracos, frágeis, imaturos,

fomos amantes sem esperanças de futuro.

 

Saudável ao ponto de fazer sorrir,

merecido ao ponto de inúmeras vezes

ter prazer,

mas ignorando o possível,

um corte teve de haver.

 

Passaremos mal,

sofreremos em nós,

saudades de momentos,

de algo incrivelmente ocorrido sem voz.

 

 

18
Out21

Não me convides para um café

Ti*

Não me convides para um café,

Vamos antes dar uma caminhada,

Vamos apanhar um vento na face,

Um sol na pele e dar uma bela risada.

Dividir assuntos sem fim,

O que nos alegra ou apoquenta,

A ti e a mim.

Não me convides para um café,

Não me feches num ambiente fechado,

Onde tanto barulho,

Deixa-me o cérebro baralho.

Não me convides para um café,

Dá comigo a volta ao quarteirão,

Vamos comprar um gelado, um iogurte ou um pão.

Vamos ali e já voltamos,

Sempre em movimento,

Vamos como se fosse um pequeno treino diário.

Vamos enquanto ainda há sol,

E não ficamos de mantas no sofá.

Não me convides para um café,

Vamos apenas socializar,

Sem nos isolarmos da natureza,

Vamos apenas passear,

E contemplar a sua beleza.

12
Out21

Alcançar um grande sonho

Ti*

Fui estudante e durante esse tempo,

Sempre sonhei morar sozinha,
 
Fazer o que eu quisesse,
 
Ter as minhas coisas,
 
Ter a minha casa.
 
Fui crescendo e na minha cabeça,
 
Viver a dois foi um arrancar para essa vida independente.
 
Com os anos,
 
As mentalidades mudaram,
 
E também a minha mudou,
 
Cada vez mais eu fazia para mim,
 
Até que essa vida chegou ao fim.
 
Ontem ao assinar a proposta para a MINHA casa , só minha.
 
Um sorriso imenso eu esboçei,
 
Um misto de felicidade e medo eu senti!
 
"No final das contas isto é só para ti,
 
Aconteça o que acontecer é contigo que vais contar e sozinha tudo vais construir e decorar",pensei.
 
Rumo a uma nova vida =)
01
Out21

Mágoa

Ti*

Talvez tenha sido eu a plantar esse sentimento em ti,

por nós,

pelo que te confundo,

em pensar,

me complico ao te explicar,

e a nenhuma conclusão nos faz chegar.

Senti que há desapego,

sinto que há vontade de ficar e ir ,

querer chorar e rir ,

e assim não há outro caminho a seguir,

senão o afastamento.

triste tanto faz,

o dia vazio ,

e sem um pequeno gesto,

ou momento que o satisfaz.

Sou de palavras,

de toques,

de gestos,

mas contigo há por vezes um bloqueio,

e tudo passa a contestos.

Até de mim duvido,

se fiz mal ou bem,

e por te querer tanto,

e ao mesmo tempo,

não ser capaz de afastar o pranto,

de seguir na tua direcção,

e apenas sermos nós ,

com convicção.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Exclusivo da Ti*

Gestão do blog

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Direitos de Autor

Todos os textos constantes neste blog são originais e constituem propriedade intelectual de quem os escreve, sendo que todas as referências a outros autores serão devidamente identificadas. Reprodução dos textos constantes neste blog, apenas mediante citação da fonte e do autor. Em caso de plágio, medidas serão tomadas, ao abrigo do Decreto-Lei n.º 36/2003, de 5 de Março.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D