Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Miúda com 30

28
Out20

Palavra Cartas

Ti*

Um dia escrevi uma carta,

não a entreguei por vergonha,

medo da rejeição,

não a dei com a certeza,

que ao lê-la ma devolverias rasgada na mão.

Mesmo assim escrevi uma, outra e tantas outras, 

reli-as ,

chorei,

sorri,

revIvi cada palavra,

cada sonho descrito,

gosto tanto de escrever,

e escolhi tão mal a pessoa para me ler...

Escolho agora escrever cartas e guardar,

quem sabe um dia ,

em sonhos,

poderei alguém alegrar.

alguém que não escolhi,

mas que acabou por me encontrar...

 

Desafio | Passa-Palavra #6

 

 

 

21
Out20

Palavra Almofada

Ti*
Quero sossegar na minha almofada,

como sossego enroscada nos teus braços,

seja sobre mim ou em longos e emocionados abraços.

Não quero mais lágrimas, chega de tristeza,

quero voltar a sonhos,

lado a lado, com beleza.

Quero na brancura dela encontrar,

viagens de mil cores,

beijos de mil sabores,

para contigo em sonhos estar,

e noites sem fim ter para contar.

Quero a cabeça nela enterrar,

descansar dos dias corridos,

que me fizeram por ti, passar, e não te dar atenção,

dias que ficam perdidos,

na contagem das nossas memórias,

já imensas, mas inglórias.

Almofada que é confidente,

em que tantos dias e noites,

me senti descrente,

em que nela escondi a tristeza de não te ter aqui,

em que calei a vontade de gritar,

de escrever,

por não te ver ou ter.

Tens aquele mel no olhar, que na mente trago gravado,

aquele sonho na almofada sempre acordado,

és desejo permanente,

só queria ver-te agora,

na minha frente...

Seria feliz sendo a tua,

receber a tua nuca,

sentir o teu cheirinho,

estar perto da tua cara,

ver-te de forma tão calma e rara...

Agora, encostada à minha almofada,

o que existe são penas,

sonhos, desejos,

ilusões apenas...
 
 
 
 
02
Out20

Palavra Saudade

Ti*

Sinto a falta do teu cheiro, abraço e assobio.

Lembro-me das tuas combinações em tons de rosa, bege e branco.

Estão ainda presentes as alcunhas, que só tu tinhas, para cada um de nós.

Não foi fácil ficar sem ti.

O silêncio hoje, naquela casa, que ainda está vazia.

O choro de cada vez que te presenteamos, com flores, da mãe e mana, são duros.

A recordação do teu carinho é triste por já não o ter, mas de certa forma feliz, por anos da minha vida, ter sido presenteada com ele.

Não conheceste todos os bisnetos, mas de cada neto levaste uma memória, um festejo, um pouco da imensa gratidão, a lembrança do calor de um abraço e de um beijo, nossos.

Foste uma grande mulher, mãe de 9 filhos, herdeira de um família linda, que agora se une sem ti, para te recordar.

O Natal ficou vazio, já não vens a casa dos pais. Como era bom ter a cozinha ao teu comando para esse dia...

Fomos tão felizes todos juntos, contigo na nossa mesa, na nossa sala, entre nós...

Treze  anos de saudade e memórias sem fim <3  

Mais sobre mim

foto do autor

Exclusivo da Ti*

Gestão do blog

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Direitos de Autor

Todos os textos constantes neste blog são originais e constituem propriedade intelectual de quem os escreve, sendo que todas as referências a outros autores serão devidamente identificadas. Reprodução dos textos constantes neste blog, apenas mediante citação da fonte e do autor. Em caso de plágio, medidas serão tomadas, ao abrigo do Decreto-Lei n.º 36/2003, de 5 de Março.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D