Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Miúda com 30

16
Jul20

Um valor sem igual

Ti*

És silêncio e encanto,
Alegria e espanto,
És sonho,
E és terra,
E contigo a vida,
não encerra.

És sol,
E lua,
És doçura,
És rigidez,
Fazes-me,
perder a lucidez.

És pedaço de céu,
És pisar em terra firme,
És loucura secreta,
Contigo sou a minha própria descoberta.


Por me mostrares quem posso ser,
Além do realmente que sou.
Por me abrires a porta,me fazeres enxergar que ao gostar de ti,
Posso ser muito mais eu,
Muito mais feliz,
Muito mais inteira,
E de qualquer maneira.

Na nossa, tão nossa,
Bonita e intensa brincadeira,
Que é a melhor, é verdadeira,
E mesmo não sendo possivel,
Vale por uma vida inteira.

07
Jul20

Um reinado que voou

Ti*

Senti-me e sinto-me presa por horas, dias e meses,

mais de um ano se passou,

creio que não acabou ou acabará,

se ambos não soubermos querer que acabe.

Sinto e creio que o desejo será mais forte,

porque é desejo,

e de um corpo que bem conheço,

por isso, mais ainda o anseio.

Hoje já não te sonho como dantes,

já não me lembro de ti como dantes,

já nem sei se te conheço como dantes.

Antes do apagão de distanciamento ocorrido,

sem despedida,

sem aviso,

sem uma estadia resolvida,

ou qualquer tipo de estratégia definida.

Ficamos sem nos ver,

sem sequer nos ouvir ou telefone,

Foi difícil perceber,

que por vezes só me custava a mim,

a falta disso ter...

Sinto que desapeguei de ti, rei,

em palavras ausentes,

sintonias de vida diferentes,

e um estado de calamidade,

que gerou estranheza e também saudade!

Gerou a dúvida se era amor,

ou dependência o que existia, na verdade .

Depois de um reencontro,

depois de saber que a sensação era igual,

quis e quero por um ponto final,

para que tudo possa ser levado na normalidade,

por uma bela amizade,

que terá sempre muita cumplicidade,

ciúme e inveja também, é essa a verdade.

Não somos ou seremos possíveis,

apenas dois seres,

com um historial de momentos incriveis ,

que ficarão gravados nas nossas vidas,

e que também nos causaram feridas.

E o que mais terei saudades,

é de te ver dormir,

porque era tranquilidade em nós,

o que vi-a ali existir...

 

 

 

 

05
Jul20

Húngaros da São,a minha perdição 

Ti*

IMG_20200701_211403.jpg

Ora quem me conhece sabe,

que não sou esquisita no que toca a doçaria,

mas calma aí que estes doces,

só faz bem a minha Maria.

A Maria é a minha mãe,

que trabalha numa padaria,

faz pão e diversos bolos,

mas a minha preferência, é esta iguaria.

De seu nome húngaros,

bem torradinhos e de chocolate, cobertos,

difícil para mim, é não os comer logo todos,

os dela são os meus prediletos.

Já corri padarias e supermercados,

ninguém os bate,

para mim são sagrados.

Os meus amigos,

aqueles de quem sou mais próxima,

já os provaram e dão-me razão,

os húngaros da São,

são a minha perdição.

 

04
Jul20

Estar sem estar

Ti*
Aprendemos na quarentena,
a fazer video chamadas com a família e amigos,
ficamos em lágrimas.
De coração apertado,
mas a felicidade foi chegando,
ainda que pela metade.
As redes sociais a bombar com cozinhados,
pratos, talhares, tabuleiros espalhados,
mesas cheias de ideias,
e panças bem grandes e cheias.
Aulas online,
zumba e afins,
no rádio passa tudo,
desde estrangeiras até aos "Delfins".
Tudo para a mente entreter,
e o passar mal não permanecer.
Felizmente existe a tecnologia,
sem ela, não sei bem como seria...
03
Jul20

Sentir felicidade

Ti*

A felicidade plena é uma utopia,

é uma crença que todos temos,

mas apenas sabemos,

que por momentos a teremos.

Somos quem somos,

o outro é como é,

porque raio havemos de mudar,

para estar encostadinho pé com pé?!

É que ser como sou,

e seres como és,

faz-nos zangar em alto escabeche,

ou organizada de mais,

ou preguiçosa de mais,

hà sempre coisas sobre cada um a dizer,

mas se for para beijar sem parar,

o mundo faz pausa e que se vá tudo foder...

Depois quando acordar,

logo volto a querer saber,

das pequenas coisas que nos fazem entristecer,

e repensar os pequenos gestos,

que me fazem tudo o resto esquecer.

02
Jul20

Nova realidade

Ti*
É estranheza,
é muita diferença,
não beijar, abraçar ou tocar.
É difícil de habituar,
é esquisito de assimilar,
nada podemos fazer,
a não ser cumprir e aprender a lidar.
Somos povo de toque, de mostrar afetos,
e agora nossos rostos estão cobertos,
os sorrisos não são distribuídos,
os abraços apertados ficam por dar,
e mentalmente há toda uma vontade de não querer adaptar,
que todos temos de contrariar...
01
Jul20

Inquietação ao adormecer

Ti*

De olhos fechados,
quase a chegar ao ponto de desligar,
surge a tua imagem,
e a mente já não dorme,
quer continuar a lembrar-te,
quer voltar a sentir-te perto,
reviver,
sentir o teu gosto,
receber o teu calor no meu corpo,
tão perto que arrepia,
num momento tão nosso,
que pouco há a descrever,
somente viver,
teletransportar-me e acontecer,
mas esta noite terá de passar,
para amanhã voltar a ser,
eu e tu,
como não, tanto te querer?!

Mais sobre mim

foto do autor

Exclusivo da Ti*

Gestão do blog

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Direitos de Autor

Todos os textos constantes neste blog são originais e constituem propriedade intelectual de quem os escreve, sendo que todas as referências a outros autores serão devidamente identificadas. Reprodução dos textos constantes neste blog, apenas mediante citação da fonte e do autor. Em caso de plágio, medidas serão tomadas, ao abrigo do Decreto-Lei n.º 36/2003, de 5 de Março.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D