Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Miúda com 30

30
Jun20

Beleza

Ti*

Feliz é quem a vê,
feliz é quem a tem,
feliz é o sabedor do real valor dela.
Uma aparência simples,
uma aparatosa imagem,
as duas podem ter beleza sem fim.
O que de mais belo existe,
é a essência dessa presença e imagem,
o que somos, além disso,
o que temos em nós.
Somos todos belos,
cada um do seu jeito,
cada um com a sua cor, género ou nacionalidade.
Todos diferentes, todos pessoas,
todos de valor,
todos transportadores de amor.
Todos contamos,
e a real beleza, vem de dentro.
A embalagem até pode ser bela,
se índole, não prestar,
nem vale a pena se dar.

29
Jun20

Como eu ando

Ti*
Ando vazia de escrita,

ando vazia e sem paciência,

ando atarefada,

desanimada,

desleixada,

triste e muito feliz.

Ando cansada,

estranhamente calada,

mesmo acompanhada,

ando ensonada,

com vontade de fazer nada,

a não ser ficar a uma pequena bola de pêlo colada,

e por isso ando sempre arranhada.

Ando à espera de beijos,

sem querer mais resistir a desejos.

Ando a sentir-me dona de mim,

e não a fazer qualquer coisa, porque tem de ser assim.

Dizem que muito mudei neste estado de isolamento,

acredito que arrebitei,

sem pensar nos outros, lamento.

Já são 31,chega de coisas que odeiei e engoli ,

engolia ou melhor, calava e comia,

que se lixe,

que me chamem de fria,
 
o meu calor que sempre dei,

e por poucos foi aceite...

Quero ser agora assim ,
 
pensar mais em mim ,

vai ser duro de aceitar,

mas vou-me assim manter,
 
que estes meses longe de tudo ,
 
vão servir para algo aprender.

Ser mais eu,

sem pensar no que vou transparecer,

quem for de valor permanecerá para mim,

eu sei que sim.  
 
25
Jun20

Preguiça e foco

Ti*

A preguiça e a vontade de ser fit,

andam sempre em mim,

ora foco muito,

e treino sempre,

ora não faço nadinha.

Tenho remorsos por adorar manteiga,

mas amo comer,

gosto muito de treinar também,

mas a preguiça é tramada,

deixe-me por vezes ao sofá, colada.

Voltar ao ginásio após o início da pandemia,

trouxe-me realmente alegria.

Sinto a felicidade de tagarelar,

de dançar e muito gritar.

Voltar a ver pessoas que me são muito queridas,

e saber que de certa forma acompanham a minha e tantas outras vidas,

somos imensos no meu ginásio,

mas conheço muita gente,

afinal para bem treinar,

temos de socializar obviamente.

Não perdi o foco,

nem me foquei completamente,

fui fazendo exercício,

fui comendo,

para me sentir bem e equilibrada,

em tudo verdadeiramente.

Afinal não se pode esperar resultados,

sem se fazer nada.

Não se pode ser feliz,

ficando parada.

Não se tira proveito,

sem se fazer com gosto e direitinho,

em 2050 terei um corpo perfeitinho =P

 

23
Jun20

Um bom dia

Ti*

Amanheceu,

com a normalidade e o sono de sempre,

há esperança hoje,

hoje alguém que vem de visita,

mas para permanecer,

para ficar bem cá,

para se alojar não na casa,

mas em mim,

ainda mais,

na minha corrente sanguínea,

no bombear do meu coração.

Quero que entre,

e não volte a sair.

Quero que dure,

não mais saudades sentir.

Quero que esteja sempre por cá,

e se deite comigo para dormir,

que esteja na hora da refeição,

na hora de todas as tarefas,

e na hora de acordar,

preguice junto comigo para se levantar.

Esta é a esprança diária,

que entres por aquela porta,

que me faças sorrir,

eu te faça sorrir,

e numa viagem sem sair do lugar,

mil emoções descobrir.

 

19
Jun20

"Mudasti"

Ti*

Como diz o meu companheiro de vida e de casa, 

cresci na quarentena, 

tive momentos demasiado a sós, 

e fora do stress e correrias habituais,

perdi a possibilidade de tudo,

tive de me agarrar a algumas coisas,

e aqui estou,

com dois gatos em casa,

de cabelos pintados,

uma falta ao trabalho injustificada,

a mesma energia e alegria,

mas agora com a cabeça ainda mais bagunçada.

Não quero muito sair de casa,

para voltar ao dia a dia,

quero continuar as caminhadas ao fim de semana, 

são como dias de festa para mim.

Fazer passadiços e trilhos,

treinar forte até ficar dorida,

tentar correr,

e manter-me sem gostar de beber,

mudanças boas,

Mas não vou agora enlouquecer =)

18
Jun20

A minha música e os seus vários sentidos

Ti*

"Será que ainda me resta tempo contigo
Ou já te levam balas de um qualquer inimigo
Será que soube dar-te tudo o que querias
Ou deixei-me morrer lento no lento morrer dos dias

Será que fiz tudo o que podia fazer
Ou fui mais um cobarde nao quis ver sofrer
Será que lá longe ainda o céu é azul
Ou já o negro cinzento confude o norte com o sul
Será que a tua pele ainda é macia
Ou é a mão que me treme sem ardor nem magia
Será que ainda te posso valer
Ou já a noite descobre a dor que encobre o prazer
Será que é de febre este fogo
Este grito cruel que da lebre faz lobo
Será que amanha ainda existe para ti
Ou ao ver-te nos olhos te beijei e morri
Será que lá fora os carros passam ainda
Ou estrelas cairam e qualquer sorte é bem vinda
Será que a cidade ainda está como dantes
Ou cantam fantasmas e bailam gigantes
Será que o sol se põe do lado do mar
Ou a luz que me agarra é sombra de luar
Será que as casas cantam e as pedras do chão
Ou calou-se a montanha rendeu-se o vulcão
Será que sabes que hoje é domingo
Ou os dias nao passam são anjos caindo
Será que me consegues ouvir
Ou é tempo que pedes quando tentas sorrir
Será que sabes que te trago na voz
Que o teu mundo é o meu mundo e foi feito por nós
Será que te lembras da cor do olhar
Quando juntos a noite não quer acabar
Será que sentes esta mão que te agarra
Que te prende com a força do mar contra a barra
Será que consegues ouvir-me dizer
Que te Amo tanto quanto outro dia qualquer
Eu sei que tu estarás sempre por mim
Não há noite sem dia nem dia sem fim
Eu sei que me queres e me Amas também
Me desejas agora como nunca ninguém
Não partas entao não me deixes sozinho
Vou beijar o teu chão e chorar o caminho
Será
Será
Será
Será"
 
 
Esta letra esteve presente na minha adolescência num dos CDs de cada dos meus pais,
lembro-me muitas vezes ao ouvir a palavra "Será" , dela.
A letra é imensa e tem vários significados, partilho-a como um momento de reflexão.
 
17
Jun20

E do nada puf

Ti*

Parece que desta vez chegou mesmo ao fim,
Não vejo grande interesse em que continuemos a ser ou a estar certas de nada,
Nem sequer de nós,
De um interesse,
De um amor,
De uma admiração.
As diferenças e as vivências,
Sobrepõe-se a tudo.
E não dá para ficar atrás das costas.
Quero dormir na tranquilidade,
Sem revolta,
Sem culpa,
Não somos, não a temos,
Acontecemos.
Fomos.
Éramos.
Queríamo-nos.
E até passar ainda vai demorar.
Toda a dor se cura ou passa,
Todo o amor fica arrumado na gaveta,
Não se apaga , não se rasga ou joga no lixo.
Porque existiu e foi vivido,
Porque foi bom e foi sofrido,
Não quero esquecer nunca,
A melhor descoberta existente,
Aquela que da próxima estadia,
Eu sempre pensava é urgente...

 


 
16
Jun20

A correr

Ti*

Cheguei,

Na imperativa necessidade de te beijar,

De mal trocarmos o olhar,

De te mexer e te amassar contra uma parede.

Foi possível,

E desta vez por menos de cinco minutos,

Acesamente recebi esses lábios com os meus,

Esse abraço no meu,

Essa tua silhueta colada na minha,

Esse sorriso assombrado pelo meu,

Esse teu perfume que me desvaira,

E assim sem contar toquei o céu.

Na vontade louca e desmedida que tenho de ti,

No paraíso que contigo encontro,

Na facilidade com que por ti me desmonto,

E na dificuldade que tenho de aguardar calmamente, 

Um próximo encontro.

14
Jun20

Aquele encaixe

Ti*

Olho bem no fundo do teu olho e vejo amor,

rios de ternura,

e uma carência de menino,

que não fala,

que nada ou quase nada diz,

mas que faz,

que tem atitudes bonitas,

outras tão estúpidas...

Olho bem nesse olho e enquanto me esfrego em ti,

te faço judiarias,

e te possuo,e te dou a possuir.

É mais do que imundo,

é mais do que fazer, do que ter alguém,

ou com alguém realizarmos episódios.

É ser de alguém,

sem querer ser,

prender de tal forma,

que faz o encaixe ser tão perfeito,

que é quase íman.

Um encontro perfeito,

sem perceber como e porquê,

o mais bem encaixado de todos.

Um misto de tesão e ódio,

de chega para lá e fica.

Mas já chega ,

que cobrar ninguém quer,

mas acaba sempre por acontecer...

 

12
Jun20

Será ?

Ti*

IMG_20200612_221556 (1).jpg

Será que me irás lamber lágrimas de tristeza?

Me aquecer em momentos em que a alma gele,

e me afogue numa depressão de ausência de quereres,

de poderes físicos e mentais?

Será que seremos eu e tu,

daqui a alguns anos os moradores de um casebre,

afastado de tudo, mas só nosso?

Será que vamos caminhar sempre juntos,

como se consta de companheiros fiéis?

Será que ambos sentiremos o despero,

da desnutrida da vida que levarmos?

Espero sempre ter pêlo branco na minha roupa,

para me fazer lembrar o quanto fui chamada de louca,

e que és tu, o meu bebé,

quem me vai sempre acompanhar <3

 

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Exclusivo da Ti*

Gestão do blog

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Direitos de Autor

Todos os textos constantes neste blog são originais e constituem propriedade intelectual de quem os escreve, sendo que todas as referências a outros autores serão devidamente identificadas. Reprodução dos textos constantes neste blog, apenas mediante citação da fonte e do autor. Em caso de plágio, medidas serão tomadas, ao abrigo do Decreto-Lei n.º 36/2003, de 5 de Março.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D