Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Miúda com 30

05
Jul20

Húngaros da São,a minha perdição 

Ti*

IMG_20200701_211403.jpg

Ora quem me conhece sabe,

que não sou esquisita no que toca a doçaria,

mas calma aí que estes doces,

só faz bem a minha Maria.

A Maria é a minha mãe,

que trabalha numa padaria,

faz pão e diversos bolos,

mas a minha preferência, é esta iguaria.

De seu nome húngaros,

bem torradinhos e de chocolate, cobertos,

difícil para mim, é não os comer logo todos,

os dela são os meus prediletos.

Já corri padarias e supermercados,

ninguém os bate,

para mim são sagrados.

Os meus amigos,

aqueles de quem sou mais próxima,

já os provaram e dão-me razão,

os húngaros da São,

são a minha perdição.

 

04
Jul20

Estar sem estar

Ti*
Aprendemos na quarentena,
a fazer video chamadas com a família e amigos,
ficamos em lágrimas.
De coração apertado,
mas a felicidade foi chegando,
ainda que pela metade.
As redes sociais a bombar com cozinhados,
pratos, talhares, tabuleiros espalhados,
mesas cheias de ideias,
e panças bem grandes e cheias.
Aulas online,
zumba e afins,
no rádio passa tudo,
desde estrangeiras até aos "Delfins".
Tudo para a mente entreter,
e o passar mal não permanecer.
Felizmente existe a tecnologia,
sem ela, não sei bem como seria...
03
Jul20

Sentir felicidade

Ti*

A felicidade plena é uma utopia,

é uma crença que todos temos,

mas apenas sabemos,

que por momentos a teremos.

Somos quem somos,

o outro é como é,

porque raio havemos de mudar,

para estar encostadinho pé com pé?!

É que ser como sou,

e seres como és,

faz-nos zangar em alto escabeche,

ou organizada de mais,

ou preguiçosa de mais,

hà sempre coisas sobre cada um a dizer,

mas se for para beijar sem parar,

o mundo faz pausa e que se vá tudo foder...

Depois quando acordar,

logo volto a querer saber,

das pequenas coisas que nos fazem entristecer,

e repensar os pequenos gestos,

que me fazem tudo o resto esquecer.

02
Jul20

Nova realidade

Ti*
É estranheza,
é muita diferença,
não beijar, abraçar ou tocar.
É difícil de habituar,
é esquisito de assimilar,
nada podemos fazer,
a não ser cumprir e aprender a lidar.
Somos povo de toque, de mostrar afetos,
e agora nossos rostos estão cobertos,
os sorrisos não são distribuídos,
os abraços apertados ficam por dar,
e mentalmente há toda uma vontade de não querer adaptar,
que todos temos de contrariar...
01
Jul20

Inquietação ao adormecer

Ti*

De olhos fechados,
quase a chegar ao ponto de desligar,
surge a tua imagem,
e a mente já não dorme,
quer continuar a lembrar-te,
quer voltar a sentir-te perto,
reviver,
sentir o teu gosto,
receber o teu calor no meu corpo,
tão perto que arrepia,
num momento tão nosso,
que pouco há a descrever,
somente viver,
teletransportar-me e acontecer,
mas esta noite terá de passar,
para amanhã voltar a ser,
eu e tu,
como não, tanto te querer?!

30
Jun20

Beleza

Ti*

Feliz é quem a vê,
feliz é quem a tem,
feliz é o sabedor do real valor dela.
Uma aparência simples,
uma aparatosa imagem,
as duas podem ter beleza sem fim.
O que de mais belo existe,
é a essência dessa presença e imagem,
o que somos, além disso,
o que temos em nós.
Somos todos belos,
cada um do seu jeito,
cada um com a sua cor, género ou nacionalidade.
Todos diferentes, todos pessoas,
todos de valor,
todos transportadores de amor.
Todos contamos,
e a real beleza, vem de dentro.
A embalagem até pode ser bela,
se índole, não prestar,
nem vale a pena se dar.

29
Jun20

Como eu ando

Ti*
Ando vazia de escrita,

ando vazia e sem paciência,

ando atarefada,

desanimada,

desleixada,

triste e muito feliz.

Ando cansada,

estranhamente calada,

mesmo acompanhada,

ando ensonada,

com vontade de fazer nada,

a não ser ficar a uma pequena bola de pêlo colada,

e por isso ando sempre arranhada.

Ando à espera de beijos,

sem querer mais resistir a desejos.

Ando a sentir-me dona de mim,

e não a fazer qualquer coisa, porque tem de ser assim.

Dizem que muito mudei neste estado de isolamento,

acredito que arrebitei,

sem pensar nos outros, lamento.

Já são 31,chega de coisas que odeiei e engoli ,

engolia ou melhor, calava e comia,

que se lixe,

que me chamem de fria,
 
o meu calor que sempre dei,

e por poucos foi aceite...

Quero ser agora assim ,
 
pensar mais em mim ,

vai ser duro de aceitar,

mas vou-me assim manter,
 
que estes meses longe de tudo ,
 
vão servir para algo aprender.

Ser mais eu,

sem pensar no que vou transparecer,

quem for de valor permanecerá para mim,

eu sei que sim.  
 
25
Jun20

Preguiça e foco

Ti*

A preguiça e a vontade de ser fit,

andam sempre em mim,

ora foco muito,

e treino sempre,

ora não faço nadinha.

Tenho remorsos por adorar manteiga,

mas amo comer,

gosto muito de treinar também,

mas a preguiça é tramada,

deixe-me por vezes ao sofá, colada.

Voltar ao ginásio após o início da pandemia,

trouxe-me realmente alegria.

Sinto a felicidade de tagarelar,

de dançar e muito gritar.

Voltar a ver pessoas que me são muito queridas,

e saber que de certa forma acompanham a minha e tantas outras vidas,

somos imensos no meu ginásio,

mas conheço muita gente,

afinal para bem treinar,

temos de socializar obviamente.

Não perdi o foco,

nem me foquei completamente,

fui fazendo exercício,

fui comendo,

para me sentir bem e equilibrada,

em tudo verdadeiramente.

Afinal não se pode esperar resultados,

sem se fazer nada.

Não se pode ser feliz,

ficando parada.

Não se tira proveito,

sem se fazer com gosto e direitinho,

em 2050 terei um corpo perfeitinho =P

 

23
Jun20

Um bom dia

Ti*

Amanheceu,

com a normalidade e o sono de sempre,

há esperança hoje,

hoje alguém que vem de visita,

mas para permanecer,

para ficar bem cá,

para se alojar não na casa,

mas em mim,

ainda mais,

na minha corrente sanguínea,

no bombear do meu coração.

Quero que entre,

e não volte a sair.

Quero que dure,

não mais saudades sentir.

Quero que esteja sempre por cá,

e se deite comigo para dormir,

que esteja na hora da refeição,

na hora de todas as tarefas,

e na hora de acordar,

preguice junto comigo para se levantar.

Esta é a esprança diária,

que entres por aquela porta,

que me faças sorrir,

eu te faça sorrir,

e numa viagem sem sair do lugar,

mil emoções descobrir.

 

19
Jun20

"Mudasti"

Ti*

Como diz o meu companheiro de vida e de casa, 

cresci na quarentena, 

tive momentos demasiado a sós, 

e fora do stress e correrias habituais,

perdi a possibilidade de tudo,

tive de me agarrar a algumas coisas,

e aqui estou,

com dois gatos em casa,

de cabelos pintados,

uma falta ao trabalho injustificada,

a mesma energia e alegria,

mas agora com a cabeça ainda mais bagunçada.

Não quero muito sair de casa,

para voltar ao dia a dia,

quero continuar as caminhadas ao fim de semana, 

são como dias de festa para mim.

Fazer passadiços e trilhos,

treinar forte até ficar dorida,

tentar correr,

e manter-me sem gostar de beber,

mudanças boas,

Mas não vou agora enlouquecer =)

Mais sobre mim

foto do autor

Exclusivo da Ti*

Gestão do blog

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Direitos de Autor

Todos os textos constantes neste blog são originais e constituem propriedade intelectual de quem os escreve, sendo que todas as referências a outros autores serão devidamente identificadas. Reprodução dos textos constantes neste blog, apenas mediante citação da fonte e do autor. Em caso de plágio, medidas serão tomadas, ao abrigo do Decreto-Lei n.º 36/2003, de 5 de Março.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D